Arquivo da Categoria: Acne

O flagelo da acne é um fenómeno conhecido de todos, sobretudo dos adolescentes. O tratamento da acne varia de caso para caso e pode ser um processo moroso, variando consoante os tipos de pele e a agressividade da acne.

Acne tem tratamento? Conheça os melhores tratamentos para a Acne

A acne é uma das doenças de pele mais conhecidas e também mais comuns. Normalmente, este problema da pele aparece na adolescência, e pode demorar algum tempo até que a pele consiga ser tratada e que recupere.

Na actualidade, tratar a acne já não é um problema tão difícil. Atualmente, existem diversas formas de se poder abordar este problema de pele, e acabar de vez com as borbulhas no rosto. Quer saber quais os melhores tratamentos para tratar borbulhas?

O que é a acne e por que motivo se manifesta?

Acne depois do TratamentoÉ uma doença da pele inflamatória, que na maioria dos casos manifesta-se durante a adolescência. Manifesta-se durante a adolescência devido a súbitas alterações dos níveis hormonais no corpo do adolescente. Os poros ficam bloqueados devido ao aumento em quantidade e em viscosidade do sebo produzido. O aspecto mais frequente da acne é o aparecimento de espinhas, borbulhas e pontos negros. Infelizmente, há muitas pessoas que têm o hábito de espremer as borbulhas. Essa não é uma solução caseira adequada visto que, posteriormente, poderá conduzir a feridas ainda mais inflamadas na pele e cicatrizes no rosto.

Quais as manifestações clínicas da acne?

A acne manifesta-se, principalmente, no rosto. Mas não só. Também é comum recebermos pacientes que têm acne nas costas, no peito e nos ombros. Pode ter vários aspectos, desde as “espinhas” esbranquiçadas (comedões fachados), pontos negros (comedões abertos), borbulhas inflamadas no rosto com ou sem pus e nódulos de diversas profundidades.

Quais as melhores formas de tratar a acne?

Tratar a acne pode ser um processo demorado, mas com certeza que a sua pele ganhará um novo aspecto. Sentir-se-á mais confiante sem as inestéticas borbulhas no rosto. E conseguirá utilizar roupas mais leves sem ter de se preocupar com as borbulhas que tem nas costas ou nos ombros. Existem várias alternativas para tratar a acne.

Esfoliação da pele diminui os problemas de acne

A esfoliação da pele é um processo importante no tratamento da acne pouco inflamatória. Ao ser esfoliada, a pele está a ser limpa, de uma forma mais eficaz ao mesmo tempo que são removidas as células mortas que estão presentes na pele, e que facilitam a retenção e o acumular de sebo.

Antibióticos ajudam a diminuir a acne

A acne é uma inflamação da pele. Os antibióticos, sejam de aplicação tópica ou oral, ajudarão não só a reduzir a proliferação de batérias nas glândulas como a desinflamar as mesmas. Normalmente, o tratamento com antibióticos orais é utilizado para casos mais graves, em que o tratamento com produtos de aplicação tópica não é suficiente.

Tratamento hormonal é solução para combater a acne

Nas mulheres, é muito comum serem utilizados contraceptivos orais para auxiliar o tratamento da acne. Os contracetivos orais são eficazes na regulação do ciclo menstrual e na estimulação das glândulas pelos androgénios (hormonas ditas “masculinas” mas que as mulheres também produzem em menor quantidade). Para cada tipo de pele é indicado um tipo de tratamento, assim como um contraceptivo ou anti-androgénio mais indicado para tratar a acne.

Tratamento das cicatrizes da acne: a quem recorrer?

acne - derme

Todos os adolescentes passam pela fase em que têm acne, embora não seja um problema cutâneo confinado à adolescência, visto que há adultos que sofrem de acne. A acne arrastada ou a acne tardia (que se prolonga para lá dos 25 anos) tem algumas características particulares e uma abordagem terapêutica específica. Se ficou com cicatrizes no rosto depois de tratar a acne, saiba que existe solução e que nós tratamos diariamente este tipo de casos. É frequente que, após o tratamento da acne em fase activa, fique com marcas, um problema dérmico muito comum. Se tem cicatrizes no rosto devido às borbulhas que teve, nós tratamos do seu problema.

Quer saber mais acerca de tratamentos da acne? Contacte-nos para o 213 714 116 ou via geral@derme.pt

download ebook_acne

Nota: Este artigo foi originalmente publicado a 18 de Dezembro de 2013.

É possível combater a acne e eliminar as cicatrizes que persistem?

Face ao estigma e sofrimento psicológico do adolescente com acne, para o Dr.Miguel Trincheiras torna-se particularmente gratificante tratar e curar.

Qual é a etiologia e fisiopatogenia da acne?

acneA acne é uma doença inflamatória dos folículos pilosebáceos do rosto, causada pelo desequilíbrio das hormonas na sua fase de crescimento, estimulando o aumento de produção de oleosidade na pele. Em condições biológicas normais, as glândulas sebáceas produzem a gordura necessária para manter a pele sadia fluindo naturalmente, mas a desregulação hormonal característica dos rapazes, origina maior fluxo de sebo incomportável para os poros eliminarem. Na população feminina, quer nas meninas ou nas grávidas, as alterações hormonais são cíclicas, não potenciam processos inflamatórios e consequências tão severas da acne por acumulação de sebo nos poros, além de se apressarem na procura das melhores soluções. A acumulação de sebo em conjunto com alterações da sua própria composição, formam um rolhão de queratina (proteínas da pele) obstrutor, que oxida pelo ambiente exterior, e assim aparecem os pontos negros, borbulhas e em caso de desenvolvimento bacteriano mais acentuado, as, pápulas, pústulas e nódulos quísticos.

Que consequências se podem esperar associadas à acne?

Do ponto de vista clínico, o Dr. Miguel Trincheiras aponta três possíveis formas de intensidade da acne com consequências mais ou menos lesivas para a pele: Acne ligeira – Presença de alguns pontos brancos ou negros no rosto, essencialmente retencional; Acne moderada – Reacção inflamatória com presença de algumas lesões purulentas; Acne severa – Reacção inflamatória intensa com presença de pápulas, pústulas e nódulos císticos. Os adolescentes cada vez mais se preocupam com a imagem, e ainda bem, pois estão a recorrer ao médico dermatologista no início da acne, evitando acréscimo de desconforto psicológico ao inerente da idade, e manchas ou cicatrizes desfigurantes para o futuro, que são resultantes da evolução da acne para a sua fase inflamatória.

Como prevenir a acne e que tratamentos fazer?

acneTer espinhas e borbulhas purulentas na cara não é sinal de descuido ou preguiça na higiene pessoal. Também não está associada a chocolates ou banhos de sol, a acne é causada pela acção da testosterona e androgénios que promovem alterações na produção de sebo e da anatomia da unidade pilo-sebácea, principalmente na pele do rosto. Apesar do turbilhão hormonal da juventude, não é missão impossível manter uma pele saudável e prevenir o pior. A acne, pode ser travada com o uso de produtos de higiene adequados, beber água q.b para hidratar e tratamento dermatológico precoce face aos primeiros sinais. Quando há sintomatologia visível e desconforto, a intervenção terapêutica na derme.pt tem vindo a obter resultados excelentes no tratamento da acne em todos os seus estádios, com recurso: Terapêuticas mistas com produtos tópicos e sistémicos; Drenagem das lesões quísticas; Peelings com diferentes princípios ativos; Laser CO2 (fraccionado e superpulsado); Mesoterapia com substâncias intra-lesionais; Plasma rico em plaquetas.

As terapêuticas e procedimentos localizados são indolores, em ambulatório e efectuados por especialista em dermatologia cirúrgica e cosmetologia, com larga experiência no tratamento da acne em adolescentes, jovens adultos e grávidas. Tem na família um/uma adolescente que espreme borbulhas, não socializa mas deseja ter a cara limpinha como a do amigo/a? Então porque esperar? O Dr. Miguel Trincheiras não adia a oportunidade de permitir um sorriso jovem e feliz!

Nota: Este artigo foi originalmente publicado a 11 de Novembro de 2013. O seu conteúdo foi actualizado.

download ebook_acne

Tratamento da acne: prevenção, gestão, e correcção.

Tratamento da acne: prevenção.

É das premissas mais básicas da medicina que a cura de qualquer doença deve procurar incluir a prevenção dos factores que levaram ao seu surgimento. Em poucas situações este adágio se aplica tão bem quanto no tratamento da acne. Infelizmente, ainda que a alimentação tenha um profundo impacto na saúde da nossa pele, alimentos gordurosos têm na verdade pouco impacto na progressão da acne. Esta surge quando os nossos folículos ficam entupidos com matéria sebácea e células mortas, e por isso mesmo, uma correcta higiene facial é um factor crucial em qualquer tratamento eficaz da acne.tratamendo da acne

  1. Começar pela prevenção significa por isso lavar a sua face com o sabonete adequado ao seu tipo de pele, de modo a combater a oleosidade se tiver pele oleosa, ou mantê-la lubrificada se for seca.
  2. Preferencialmente, utilize água morna ou pouco quente, já que não só a temperatura dilui mais facilmente a gordura da pele, mas contribui para a abertura dos poros, levando a uma limpeza mais profunda, eliminando os óleos que de outro modo entupiriam os poros, gerando borbulhas.
  3. Porque a pele propensa à acne é particularmente sensível, evite tocar-lhe com mãos sujas e rebentar as borbulhas, o que contribuirá para o surgimento de surtos inflamatórios incomodativos. Do mesmo modo, seque-a com toques gentis da toalha, em vez de a esfregar.
  4. Se é mulher e utiliza maquilhagem, é essencial removê-la completamente antes de ir dormir e hidratar a pele. Caso contrário, esta não respirará correctamente e a sujidade acumulada levará a irritações e surtos. É igualmente importante utilizar cosméticos não-comedogénicos, ou seja, que não contribuem para o entupimento dos poros (oil-free).
  5. Proceda a esfoliações semanais suaves, livrando a pele de células mortas e combatendo obstruções dos poros.
  6. Finalmente, o poder irritativo do sol deve ser evitado através da utilização de cosméticos com factor de protecção solar moderado (SPF 30).

Claro que mesmo que não existam provas conclusivas que relacionem a acne à alimentação, a manutenção de uma dieta saudável, rica em vegetais e alimentos com baixo índice glicémico, com vitamina A e zinco, terá todos os benefícios possíveis para a saúde geral da sua pele e é altamente recomendável.

Tratamento do acne: gestão.

Os simples conselhos mencionados acima terão vantagens visíveis na manutenção de uma pele livre de borbulhas e saudável, mas se as borbulhas já se instalaram, o tratamento da acne passará pela utilização de produtos destinados ao seu combate.

Entre os produtos mais eficazes, encontram-se os que possuem peróxido de benzoílo, cuja acção queratolítica leva à descamação da pele, enquanto o produto também penetra profundamente nos folículos e auxilia a eliminação da matéria sebácea. Finalmente, possui ainda uma forte eficácia antibacteriana.

De um modo geral, são eficazes no tratamento do acne os fármacos com componentes queratolíticos como os ácidos glicólico e salicílico, tal como os anti-inflamatórios (nicotinamida e ácido azelaico), mas uma vez que esta patologia se traduz numa proliferação exagerada de bactérias nas glândulas sebáceas, os casos graves podem necessitar da utilização de antibióticos tópicos ou de ingestão oral receitados por um dermatologista.

A arma mais potente e eficaz contra a acne são os retinóides, embora seja ainda necessário o uso de anti-androgénios pontualmente, em associação.

Um profissional de dermatologia tem ainda ao seu dispor terapêuticas mais localizadas e de alta eficácia, como a fototerapia, ou os peelings. No primeiro caso, a exposição a luzes específicas e potentes elimina as bactérias potenciadoras da acne, enquanto no segundo caso a exfoliação induzida pelos ácidos do peeling ajudam quer a facilitar a eliminação do sebo das glândulas quer a promover uma penetração mais eficaz dos produtos tópicos usados posteriormente.

Para iniciar um tratamento anti-acne eficaz, contacte a Derme através do 213 714 116 ou do email geral@derme.pt e agende já a sua consulta.

Tratamento do acne: correcção.

Para muitos indivíduos, o tratamento da acne encerrar-se-á com a aquisição de rotinas preventivas e a utilização eficaz dos fármacos indicados pelo médico dermatologista, mas, para outros, iniciar-se-á a fase reparadora das mazelas e cicatrizes deixadas para trás por anos de combates ineficazes.

Para a e liminação das cicatrizes, a dermatologia tem hoje ao seu dispor ferramentas poderosas, adequadas a diferentes graus de gravidade. Assim, os casos mais ligeiros podem ser solucionados com peelings diversos, enquanto que o laser de CO2 fraccionado é extremamente eficaz para alisamentosque diminuem a intensidade das cicatrizes. Novos métodos como os fios de bio-estimulação têm sido usados com comprovados resultados e sucesso.

Com um tratamento da acne em três dimensões, este flagelo pode ser eficazmente combatido, preservando a saúde da sua pele a longo prazo e eliminando as cicatrizes resultantes, restaurando em pleno os seus traços faciais. Porque os produtos anti-acne podem ser agressivos e causar secura ou irritação da pele, a solução mais eficaz passa sempre pela consulta a um dermatologista.

Vença a sua luta contra o acne agora, contactando a Derme através do 213 714 116 ou do email geral@derme.pt para saber qual a melhor solução para si.

download ebook_acne

Tratamento do acne: não é só uma questão de idade!

Tratamento do acne: soluções para ambos os sexos.

Cada vez mais, são homens e mulheres adultos quem procura a Derme para tratamento do acne. Se acne aos 18 anos é normal, «Acne aos 40 anos» deixou de ser por isso uma exclamação, para se tornar um facto: a mulher moderna – muitas vezes sem o saber – submete a sua pele a agressões externas que potenciam o desenvolvimento de diversas lesões cutâneasPara a Derme, esta alteração de perfil dos que nos procuram mostra-mos uma mudança paradigmática no modo de encarar o acne e o seu tratamento, à medida que a valorização social da imagem nos confronta com a realidade de que o acne não é apenas um problema de adolescentes.Tratamento do acne: quais as opções?

O tratamento do acne deverá ser obrigatoriamente multidisciplinar, recorrendo-se a métodos como a esfoliação para desobstruir os poros quando o acne se encontra num estádio inicial, mas necessariamente recorrendo a antissépticos e antibióticos na fase inflamatória.

Finalmente, um tratamento do acne não estará completo sem o recurso a métodos de controlo e eliminação das cicatrizes entretanto surgidas. Dependendo do tipo de cicatriz, várias alternativas estão disponíveis: desde o laser pulsado de contraste para as cicatrizes vermelhas, a processos de peeling ou preenchimento das cicatrizes ditas atróficas, ou rebaixadas, resurfacing com laser de CO2 fraccionado, etc.

Se sofre de acne recorrente e procura tratamento para as mazelas resultantes, não hesite em contactar a Derme através do 213 714 116 ou do email geral@derme.pt para agendar uma consulta e conhecer os nossos tratamentos transversais e multidisciplinares.

Quais as causas do acne tardio?

tratamento do acneAs causas do acne tardio são habitualmente variadas, mas as alterações hormonais mais violentas que sofre o corpo da mulher tornam-nas mais vulneráveis a este tipo de patologia cutânea.

A maquilhagem é, no entanto, um facto a levar particularmente em conta na prevenção da acne: muitas mulheres não só não utilizam correctamente a maquilhagem, como recorrem a cremes pouco indicados para a sua pele, por serem demasiado oclusivos ou irritantes ou não fazem a manutenção devida, tanto de da higiene cutânea como da sua hidratação e manutenção.

Prevenção do acne tardio.

Se a sua pele é propensa ao surgimento de borbulhas, deve ter cuidados especiais na selecção e manutenção dos seus produtos faciais e rotinas de maquilhagem:

Nos produtos faciais: utilize apenas produtos faciais não-comedogénicos: um produto comedogénico é aquele que potencia a retenção de sebo nos poros e desencadeia a criação de pontos negros ou brancos. A melhor maneira de distinguir os produtos verdadeiramente não-comedogénicos é procurar os que dizem oil-free”.

Pelo contrário, produtos com manteiga de coco, ácido láurico, óleo de lanolina, isoestearato de isopropilo, miristato de isopropilo ou miristil miristato, devem ser evitados.

Na manutenção dos cosméticos: renove frequentemente o seu conjunto de maquilhagem, eliminando os produtos que não estejam em condições óptimas ou se encontrem fora de prazo. Regularmente, deve também lavar os seus pincéis e esponjas aplicadoras, pois com o uso acumulam sujidade e oleosidade que contaminarão a sua pele.O tratamento do acne é hoje em dia extremamente eficaz.

Nas rotinas de maquilhagem: é da máxima importância remover a maquilhagem todas as noites, limpando profundamente a pele e hidratando-a. Para cremes revitalizantes e hidratantes, os que contém ácido salicílico, ácido glicólico ou ácido hialurónico são os mais indicados. Os primeiros, graças às suas propriedades antibacterianas e esfoliantes; os segundos, pelas suas propriedades anti-inflamatórias. Semanalmente, proceda igualmente a um peeling mecânico (exfoliante) suave para facilitar a desobstrução dos poros.

Apesar destes conselhos serem simples de seguir, farão uma grande diferença na saúde da sua pele e na prevenção do acne.

Encontre mais informações sobre prevenção e tratamento do acne, contactando a Derme através do 213 714 116 ou do email geral@derme.pt.

download ebook_acne

Porque é que as grávidas têm acne?

As grávidas assumem à partida que vão ver o seu corpo alterar-se de uma maneira global, durante cerca de 9 meses. O aumento hormonal característico da gravidez estimula um conjunto de alterações, algumas visíveis, que podem influenciar quer o bem-estar quer a estética da mulher. Mas nem sempre estão preparadas para alterações que afectam a sua auto-estima, o que aliado à sensibilidade extra (decorrente da estimulação hormonal), pode provocar períodos de tristeza, numa fase que deveria ser a mais bonita e alegre das suas vidas.

Acne gravidezSe por um lado há mulheres que contemplam uma pele mais saudável, um cabelo forte e brilhante. Há outras que vêem o cabelo, as unhas, a pele do rosto e corpo sofrerem alterações negativas significativas.

A acne, por exemplo, tem uma base hormonal. Independente da zona do corpo afectada, a base é quase sempre hormonal, pelo que a estimulação hormonal própria da gravidez leva a modificações do metabolismo do folículo, alterações na composição do sebo e da flora microbiana.

Esta acne é geralmente passageira, intensifica-se no 2º trimestre e atenua-se no 3º, extinguindo-se no pós-gravidez.

Ainda assim, há mulheres que mantêm a acne durante muito tempo após o parto e ficam inclusivamente com marcas, cicatrizes e manchas decorrente desse surto de acne.

As grávidas devem ter muito cuidado com qualquer tratamento estético  a que se submetem, devendo por isso evitar a auto-medicação, não vá haver efeitos secundários que possam influenciar o desenvolvimento fetal! Ainda assim, podem e devem recorrer a um médico especialista que avalie a intensidade e extensão da acne e proponha uma terapia eficaz e saudável quer para a mãe quer para o bebé.

As mulheres que sofreram em gravidezes anteriores de acne ou cloasma (manchas na pele), têm maior probabilidade de voltar a desenvolver estas patologias numa próxima gravidez, por vezes com maior severidade.

É importante contar com medicação tópica de controlo e tratamento, já que não é possível a prevenção e também importante evitar qualquer tipo de exposição solar nas zonas sensibilizadas, sob pena de se formarem manchas e cicatrizes feias.

Qualquer dermatologista irá aconselhar o tratamento sintomático da acne, através do uso de medicação tópica, como o peroxido de benzoilo e antibióticos tópicos como a eritromicina.

Embora saibamos que a absorção é desprezível, devem-se evitar o uso de retinóides tópicos por poderem ter efeitos na diferenciação do feto.

Como é aceite, de uma forma geral, a medicação sistémica (pela boca) é desaconselhável nesta fase pois poderá interferir no desenvolvimento fetal.

download ebook_acne

E o Inimigo nº 1 dos adolescentes é? A Acne. Ainda resta alguma dúvida?

Ao longo de tantos anos de prática de medicina dermatológica, posso afirmar que de entre todos os meus pacientes, os que mais sofrem são talvez os adolescentes e jovens adultos que me consultam por um motivo apenas: A acne.

Tratamento de AcneNão que a acne da face ou acne do corpo seja uma patologia grave que provoque dores ou seja limitativo no dia-a-dia comum.

Mas o peso sobre a auto-estima é tal que o sofrimento psicológico chega a ultrapassar a maior parte do sofrimento físico que outras patologias dérmicas possam provocar.

A acne é já sobejamente conhecida, como sendo uma doença da pele que ataca ferozmente os adolescentes, jovens adultos e inclusivamente as grávidas.

Desenganem-se os pais ou os maridos que aconselham respectivamente os filhos e as suas esposas grávidas a cortarem de vez com o chocolate ou a manteiga, porque a principal tratamento acnecausa da acne não é a alimentação mas sim as alterações hormonais que provocam a formação de rolhões de queratina nos poros e que com consequente retenção do sebo nas glândulas e proliferação bacteriana o que origina o aparecimento das célebres detestáveis borbulhas, pontos negros e espinhas.

De facto, a acne não sofre grande influência externa, mas antes interna. Pelo que, apesar da ingestão de gorduras e açucares poder aumentar a gordura na pele e obstruções nos poros, uma limpeza cuidada e bi-diária consegue dar conta do recado. Assim fosse tão simples aniquilar a acne. Mas não é…de todo.

Enquanto médico, há algo que gosto de frisar em cada consulta, por vezes mais do que uma vez durante a mesma consulta, e aproveito para fazê-lo aqui. A acne é uma patologia que gera inflamação/ infecção e como tal, ao coçar de um lado estaremos a infectar o outro.

É por isso que aconselho veementemente todos os meus pacientes, sem excepção, de se inibirem de coçar ou espremer os seus enormes e profundos pontos negros bem como borbulhas com pus. Não só espalham a infecção como aumentam a probabilidade de danificar a pele.

A drenagem destas lesões pode, e deve, ser feita com recurso a técnicas que impeçam o contacto do conteúdo das mesmas com a derme sob pena de potenciarmos grandemente os aspectos inflamatórios.

A saber, as consequências de coçar e espremer borbulhas e pontos negros são:

  • desenvolvimento de cicatrizes permanentes, algumas mais profundas que outras
  • aparecimento de manchas
  • aparecimento de feridas
  • diminuição do colagénio da pele bem como da sua elasticidade

A pele é um órgão sensível, que é danificado diariamente pelas nossas acções. O uso de sabonetes agressivos, o esfregar da toalha turca, os cremes e loções abrasivos.

Se é adolescente, adulto, se está grávida ou se simpatiza com quem sofre deste mal cada vez mais comum, eis algumas dicas que enquanto médico posso e devo passar.

Higiene:

Acne1.- Use 2 vezes por dia produtos de limpeza anti-alergénicos sem sabão, sem parabenos, e com zinco. Quanto menos irritar a sua pele com químicos mas depressa ela regenera da acne.

2.- Use exfoliantes naturais uma a duas vezes por semana. Evitando no rosto as áreas junto aos olhos e aos lábios.

Os exfoliantes actuam na remoção dos rolhões de queratina e libertam os poros promovendo a livre saída e drenagem do sebo produzido evitando a sua infecção secundária..

3.- Não esfregue o rosto ou qualquer outra parte do corpo com a toalha. A secagem da pele deve ser feita pressionando suavemente e repetidamente a toalha, sem a arrastar. Qualquer movimento de aplicação de cremes, sabonetes ou secagem da pele deve ser feita sempre em movimentos circulares.

Tendo a acne uma faceta de infecção, é fácil perceber  consequência de esfregar a toalha nas zonas afectadas. Facilmente uma borbulha rebenta com a fricção e infecta as zonas circundantes

4.- Aplique após a lavagem das zonas afectadas, uma loção sem álcool, sem perfume, anti-alergénica que refresque a pele e a prepare para receber um creme hidratante. A loção ajuda a purificar os poros da pele e o creme ajuda a cicatrizar feridas provocadas pela acne

5.- Escolha um creme hidratante para peles mistas. Raramente vejo nos meus pacientes uma pele totalmente seca ou gordurosa. Normalmente é gordurosa na chamada Zona T (testa, nariz e queixo) e seca ou normal nas maçãs do rosto e pescoço

6.- Mude a fronha da sua almofada 3x por semana. Por mais absurda que esta dica lhe possa parecer, repare no quão pouco controle tem durante o sono sobre os movimentos do seu rosto na almofada. Repare que poderá friccionar na almofada partes infectadas da pele e logo a seguir colocar a almofada em contacto com pele sã.

7.- Mantendo a mesma linha de pensamento, mude a sua toalha de rosto diariamente. O melhor truque que lhe posso dar é optar por comprar as chamadas toalhas de mão, que são de fácil lavagem e secagem após cada utilização. Não use consequentemente a toalha de rosto no corpo ou vice-versa. Não partilhe com ninguém a sua toalha de rosto.

Se todos os meus pacientes seguissem estas indicações, a acne do rosto ou qualquer outra acne do corpo seria muito mais controlável. Repare que a higiene não impede o aparecimento acne, mas previne o seu alastramento e diminui substancialmente as sequelas (cicatrizes e manchas).

Para mais informações sobre “a cura da acne” pode consultar o site da derme, nesta página: http://www.derme.pt/acne-uma-fatalidade

Pode e deve marcar uma consulta com o seu dermatologista. Só ele saberá minimizar as consequências da acne e poderá reduzir, tanto quanto possível, o período de resolução da mesma.

A acne tem resolução médica, quer aos 15 quer aos 45 anos. Não desespere, é um mal menor. Acredite que tem pior fama do que o mal que realmente provoca. A acne atinge potencialmente qualquer um de nós mas permanece mais tempo nas mentes menos disciplinadas e menos informadas. Se leu este artigo já não tem desculpa!

 

download ebook_acne

O Sol seca as borbulhas? É o adeus à acne? Ou será que não?

acne

Caríssimos pacientes. O mundo está cheio de dicas sobre a acne. São lógicas, bom senso, crenças, mezinhas, entre outras várias teorias que, tal como todos os bons conselhos, apregoam enormes vantagens, mas de reais vantagens têm muito pouco.

Já partilhei com os meus leitores em artigos anteriores que a acne é uma patologia que ataca a pele saudável provocando lesões, como borbulhas, pontos negros ou as chamadas espinhas.

Já partilhei igualmente em artigos anteriores que o Sol é vida e que tem mais benefícios que desvantagens. É certo e sabido que a vitamina D sintetizada pela acção da radiação solar é essencial para o bom funcionamento dos ossos e músculos proporcionando à pele firm
eza e elasticidade.

Mas qual a relação entre o Sol e a acne?

Porque é que há tantos pais que aconselham os filhos a tomarem sol directo sobre a acne, com o intuito de secarem aquela pele ultra gordurosa?

O Sol não exerce nenhum poder milagroso sobre a acne, bem pelo contrário. A sua acção nem sempre é benéfica, embora seja reconhecida a actividade anti-inflamatória da radiação solar sobre a pele, de uma forma geral.

Tratamento do acneNesta altura do verão fico constantemente surpreendido com a quantidade de lagostas que me procuram no meu consultório, em consultas de acompanhamento do acne, e que estão certos que o bronzeado da pele os irá livrar da medicação que tomam para a acne, dos cremes e tónicos que aconselhei para o tratamento da acne, enfim…

Consideram que o sol é o grande salvador da acne e de todas as suas sequelas.

Agora vamos pensar em lógica médica. Caros pacientes acompanhem o meu raciocínio.

A acne desenvolve-se graças a uma elevada acção hormonal que aumenta a secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, concordam? Afecta quer pequenos e graúdos, que em alguma altura estiveram expostos a condições (seja gravidez seja na puberdade) que motivaram esta alteração hormonal.

tratamento do acneEntão eu pergunto, em que é que o Sol influencia quer positivamente que negativamente a acção hormonal? Como é que o Sol pode ser o grande poderoso salvador da acne, se esta patologia da pele é provocada por acções internas ao organismo?

Há quem acredite que depois de um bom dia de praia ou exposição solar, as borbulhas quase que desaparecem. Visualmente até pode ser que sim, mas não sejamos ingénuos. O Sol actua como uma maquilhagem sobre a vertente inflamatória, que mascara a acne.

Ao contrário da maquilhagem que cobre a acne com pigmento artificial, o sol desiinflama as glândulas sebáceas, e estimula a produção de melanina, dando uma coloração mais escura e uniforme à pele.

Já reparou que a acne é muito mais visível em pessoas de pele clara em detrimento de pessoas de pele mais morena? Ambos sofrem de acne, mas nas pessoas de pele mais clara as lesões vermelhas passam menos despercebidas.

Mas então se é apenas uma melhoria aparente, o que é que acontece verdadeiramente?

A exposição solar reduz a capacidade cicatrizante da pele, logo dificulta o desaparecimento de feridas, cicatrizes e manchas. Por outro lado pode contribuir para a formação de rolhões de queratina e piorar a obstrução dos poros, agravando, assim, a capacidade de expulsão de sebo e toxinas através dos poros da pele.

Para além de tudo isto, os pacientes que seguem medicação para a acne, seja tópica seja sistémica, aliam a extrema sensibilidade da pele aos outros factores falados atrás. É como colocar uma pele de bebé a uma exposição solar continua.

A pele do bebé, tal como a pele de uma pessoa que está a ser tratada para a acne, é realmente sensível e vulnerável aos raios UV. Daí surgem frequentemente queimaduras que produzem manchas difíceis de remover.

Assim, se é um dos milhões afectados pela acne, da próxima vez que sair de casa num belo dia de verão, não se esqueça do seu protector solar F30 (não-gorduroso). Acredite que não é queimando a pele que vai tratar as borbulhas.

Consulte o seu médico dermatologista antes da época balnear, para uma correcta protecção solar durante o tratamento.

download ebook_acne

Acne: como evitar?

acneA fase da puberdade é sempre um pouco complicada para a maior parte dos jovens. Uma das causas dos problemas nessa fase é a acne juvenil.

A acne pode provocar diversas imperfeições na pele dos adolescentes – rapazes e raparigas – nomeadamente pontos negros, lesões inflamatórias, nódulos, marcas de borbulhas, entre outros.

A fase pubertária acarreta algumas alterações hormonais que desencadeiam a acne. Estas lesões podem ser de vários tipos, como lesões retencionais, inflamatórias e, numa fase ulterior, cicatrizes residuais.

O mais importante na acne é evitar a progressão das lesões retencionais para inflamatórias, que são as responsáveis por, mais tarde, desencadear cicatrizes residuais. Uma vez que a acne é uma patologia multifactorial (hormonal, bacteriana, alterações da queratina e inflamatória) há que recorrer a terapêutica combinada.

Esta terapêutica tem de actuar nestes vários factores e adaptada conforme os prevalentes em cada quadro individual portanto, cada caso tem que ser avaliado e medicado especificamente. São, inclusive, regulares, as correcções à terapêutica no decurso da evolução desta patologia «dinâmica».

É, por isso, importante contactar um dermatologista para saber qual a terapêutica mais ajustada para cada caso. O médico deve seguir cada caso de forma continuada.

Para saber mais sobre acne, contacte-nos já e marque uma consulta, através do número 213 714 116 ou do endereço de correio electrónico geral@derme.pt

download ebook_acne

Acne: o demónio da adolescência

O flagelo da acne é um fenómeno conhecido de todos, sobretudo dos adolescentes. O tratamento da acne varia de caso para caso e pode ser um processo moroso, variando consoante os tipos de pele e a agressividade da acne.

Basicamente há quatro vectores que modulam a acne:

– o aumento da produção de sebo pelas glândulas sebáceas;
– o aumento e algumas alterações da composição da flora microbiana;
– a formação de rolhões de queratina (proteína da pele) nos poros;
– a inflamação local das glândulas sebáceas.

acnePara saber mais sobre a acne e os tratamentos disponíveis, contacte-nos pelo telefone +351 213 714 116 ou pelo endereço de e-mail geral@derme.pt

Os princípios de tratamento baseiam-se em várias premissas das quais salientaria o tipo de acne em questão, a sua gravidade, a afectação psicológica que gera, o tipo de pele, o sexo, a idade, os antecedentes e o tipo de recursos económicos do paciente.

A acne ligeira ou moderada pode ser tratada com recurso a medicamentos tópicos, como cremes, loções, exfoliantes ou diversos tipos de gel, tópicos tradicionalmente adaptados a peles oleosas e não-oclusivos (oil-free).

O recurso a cosméticos de camuflagem também é frequente para combater a acne moderada, nomeadamente porque estes produtos foram concebidos para minimizar a aparência das lesões e controlar a oleosidade cutânea.

Nos casos de acne grave, os cosméticos e os cremes não conseguem, por si só, controlar a acne. Neste tipo de acne, é necessário recorrer a outros métodos, como os antibióticos, que ajudam a controlar sobretudo a vertente inflamatória da acne e podem ser tópicos ou orais.

Na acne moderada a grave, assim como em formas particulares, como seja a acne escoriada ou cicatricial, o recurso a retinoides (derivados da vitamina A ácida – retinol) é imperativo para o controlo do quadro clínico e, sobretudo, para evitar o efeito ricochete das outras terapêuticas que consiste no reagravamento das lesões após suspensão do tratamento.

Em formas muito inflamatórias podem ser realizados ciclos curtos de corticoterapia oral no início do tratamento para desinflamar mais rapidamente as lesões.

Os tratamentos hormonais são também muito utilizados para combater a acne agressiva, particularmente na mulher, através do recurso a contraceptivos orais, assim com algumas moléculas de actividade anti-androgénica.

Muito frequentemente, deve ser feita uma abordagem inicial através do desbloqueio dos poros para drenagem livre do material sebáceo retido, o que é conseguido através da abertura das lesões com Laser de CO2 superpulsado seguida da aplicação de uma solução de ácido salicílico a 30% (Salipeel®).

AcneAssim se consegue, não só o desbloqueio dos ditos poros, como também a redução da espessura da camada córnea (a mais superficial e impermeável da epiderme) por forma a facilitar a penetração dos princípios activos a colocar localmente depois.

A fototerapia ou terapia da luz é outro dos tratamentos recorrentes. Controlada de forma electrónica, este método de exposição à luz promove a oxigenação das glândulas sebáceas, responsáveis pela produção excessiva de sebo. Com recurso a uma luz de elevada potência, a fototerapia elimina as bactérias que são a componente mais importante da acne inflamatória

O laser pulsado de contraste actua de forma profunda na pele, ao nível das glândulas sebáceas, e vai provocar a diminuição da sua actividade, através do aquecimento, constituindo assim outro método eficaz para combater a acne agressiva. Vai ainda reduzir a produção de sebo e estimular a cicatrização e regeneração da pele.

Outros métodos estão disponíveis, como as manipulações locais (drenagens, infiltrações intra-lesionais,…), peelings variados conforme estamos a tratar lesões activas ou cicatriciais, ou uso de terapêutica por laser de CO2 fraccionado (essencialmente numa fase de correcção das cicatrizes).

Ainda tem dúvidas sobre a acne? Contacte-nos já e marque uma consulta, através do número +351 213 714 116 ou do endereço de correio electrónico geral@derme.pt.

A acne é uma patologia relativamente complexa de tratar e a duração deste tratamento, embora variável, é regra geral medianamente prolongado dado que o período de manutenção da terapêutica é importante para evitar a recidiva desta patologia que pode deixar marcas indeléveis e confrangedoras para uma vida social normal no futuro.

download ebook_acne