Arquivo da Categoria: Estrias

Conhecer a causa do aparecimento e os diferentes tipos de estrias preparam-no melhor para a sua prevenção e tratamento. Informe-se com os nossos artigos e fique a par de todas as novidades sobre os tratamentos para a eliminação das estrias. Confie nos especialistas e esclareça todas as suas dúvidas!

Varizes e pilulas anticoncepcionais

A maior parte das pessoas que me consultam não sabem quais os factores agravantes ou facilitadores do aparecimento / desenvolvimento das varizes.

derme-varizesDe facto é um tema que não está ainda totalmente dissecado. Sabemos na comunidade médica que os principais agentes influenciadores são a história familiar, a gravidez, alterações hormonais, a obesidade, a postura, o sedentarismo / falta de exercício físico, o género (feminino) e a idade.

Não nos podemos esquecer de factores que influenciam os agentes acima identificados, nomeadamente as alterações hormonais. Não é só a gravidez que propicia alterações hormonais. A menopausa, a medicação e os anticoncepcionais orais como a pílula alteram o sistema hormonal podendo induzir a formação de varizes.

Pílulas, hormonas e varizes nas mulheres

Para que o leitor entenda com pormenor o efeito da pílula anticoncepcional, importa explicar medicamente como tudo acontece.

A pílula anticoncepcional aumenta os níveis de estrogénio e progesterona. Por sua vez estas hormonas influenciam o correcto funcionamento das válvulas venosas, limitando a sua performance. Por isso se tem observado maior incidência de varizes nas mulheres face aos homens, existindo uma relação de 4 para um respectivamente.

Quanto mais libertação e absorção de hormonas maior a propensão para desenvolver varizes.

Pelo que, em mulheres que têm outros factores de risco (como história familiar, obesidade, vida sedentária, tabagismo ou longos períodos contínuos em pé) costumo sugerir outro tipo de contracepção que deve ser discutido com o seu ginecologista.

O auto-diagnóstico das varizes

Esteja atenta aos sinais de alerta. Se toma a pílula deve fazer um auto-exame, em especial, nas pernas, identificando:

  • veias salientes
  • áreas com sensação de ardor/calor
  • derrames
  • veias azuladas
  • manchas escuras
  • hemorragias

Se tiver algum destes sinais deverá consultar o seu dermatologista para um diagnóstico mais profundo e consequente plano de tratamento.

O plano de tratamento pode não implicar o abandono da sua pílula.

Em casos pouco graves de varizes, a prevenção, a adopção de um novo estilo de vida, a mudança de hábitos alimentares e posturais e o uso de meias elásticas e roupa mais confortável podem ser suficientes.

Em casos graves de varizes ou esteticamente incomodativos, aconselho claramente um tratamento.

Soluções de tratamento de varizes na Derme.pt

Felizmente hoje em dia, na área da dermatologia/cirurgia vascular, há tratamentos rápidos, indolores e sem tempo de convalescença, que eliminam as varizes e permitem um regresso à vida activa quase de imediato.

A abordagem terapêutica deste tipo de lesões é específica, variando de acordo com a sua localização e gravidade.

Consulte o seu dermatologista e avalie a propensão para o desenvolvimento de varizes ou inclusivamente o tratamento das mesmas.

Nota: Este artigo foi originalmente publicado a 30 de Agosto de 2013. O seu conteúdo foi actualizado.

Consiga uma pele firme e sem estrias com os tratamentos da Derme

Qual é coisa qual é ela, que aparece na pele, teima em não desaparecer e dá dores de cabeça? Se a sua resposta foi estrias, parabéns, acabou de acertar! Quem não tem pelo menos uma destas marcas inestéticas em alguma parte do corpo?

As estrias são mais frequentes nas mulheres, mas, ao contrário do que se possa pensar, também afectam muitos homens, ou seja, é um problema transversal a todas as pessoas.

Apesar de ser mais comum desenvolver este tipo de problemas estéticos durante a adolescência, ou durante uma gravidez, as estrias podem surgir em qualquer idade, originadas por factores distintos. Foi a pensar em quem tem problemas com marcas corporais e quer recuperar definitivamente o aspecto saudável da pele que a clínica Derme criou uma excelente gama de tratamentos estéticos, que garantem que conseguirá atenuar estas persistentes marcas corporais para sempre!

O que são estrias?

estriasRara é a pessoa que não tem estrias do corpo, mas também é rara a pessoa que quando questionada sobre o que realmente  são estas marcas sabe responder correctamente.

As estrias são cicatrizes cutâneas da pele, originadas por fracturas infligidas na derme, devido à distensão dos tecidos e a factores hormonais que tornam as fibras de colagénio mais fracas. Estas pequenas rupturas são lesões irreversíveis que resultam em cicatrizes dérmicas visíveis.

Qualquer pessoa consegue reconhecer uma estria pela sua fisionomia: a lesão, quando recente, apresenta um tom avermelhado, em que são visíveis pequenos vasos sanguíneos, que conferem ao tecido o referido tom avermelhado.

Com o passar do tempo, as estrias assume uma cor esbranquiçada, nacarada, sendo este o aspecto típico das estrias estabilizadas.

Porque é que aparecem estrias no corpo?

Tal como já mencionámos acima, as estrias são consequência da distensão dos tecidos que normalmente acontece em idades e em alturas em que os corpo está a passar por algum tipo de mudança mais drástica e rápida. A adolescência é uma das fases em que a pele está mais susceptível ao aparecimento destas marcas, pois há um pico de crescimento corporal muito mais acentuado do que o normal, muitas vezes conjugado com se aumentos de peso e/ou massas musculares, resultantes de perda/ganho de gordura ou actividades físicas que geram o aumento da massa muscular.

Outra altura vulnerável do corpo e propícia para o aparecimento de estrias é o terceiro trimestre da gravidez, momento em que o feto mais cresce e ganha peso, aumento, consequentemente, o volume do abdómen e do peito da gestante.

Se passou por alguma destas situações e ficou com «recordações» corporais  que insistem em não desaparecer, não desespere mais, pois a clínica Derme tema solução ideal para si. Temos os melhores tratamentos contra estrias do mercado, que lhe garantem que conseguirá eliminá-las definitivamente e prevenir o aparecimento de futuras lesões.

Ligue agora mesmo para o 213 714 116 e marque já a sua consulta.

Como e onde tratar estrias eficazmente?

Arranjar um local ou produtos para fazer um tratamento contra estrias é muito fácil, pode consegui-lo quase ao virar de cada esquina. No entanto, para conseguir ser realmente eficaz no tratamento destas marcas cutâneas é algo bastante mais difícil e nas quais devem ser usadas técnicas “médicas” mais “invasivas” como procedemos na Derme. Os nossos procedimentos são meticulosamente planeados, tendo em conta a especificidade de cada caso.

Os tratamentos contra estrias da Derme abrangem duas vertentes : a prevenção do seu aparecimento e tratamento cosmético das estrias já instaladas.

No âmbito da prevenção,  a hidratação cutânea é um factor fundamental para o sucesso do tratamento, pois quando a pele está devidamente hidratada fica mais resistente a possíveis distensões de tecido. Por outro lado, quando as estrias já estão alojadas na pele há muito tempo, a abordagem clínica fica um pouco complexa.

Existem inúmeros métodos para, pelo menos, melhorar o seu aspecto da zona afectada pelas lesões, no caso de não ser possível eliminá-las por completo. Estamos a falar de técnicas tão variadas como o laser pulsado de contraste, a mesoterapia, o plasma rico em plaquetas, o laser de CO2 fraccionado, a carboxiterapia, a radiofrequência, etc…

Ao optar pela Derme para tratar da sua saúde está a assegurar que vai melhorar o aspecto da sua pele, de forma segura e muito eficaz, sem ter medo de sofrer com resultados frustrantes. Contamos apenas e só com os melhores tratamentos, conduzidos pelos melhores profissionais. Na nossa clínica, todos os casos têm uma solução adequada.

Para obter mais informações sobre os tratamentos e marcar a sua consulta, contacte-nos já través dos número de telefone 213 714 116 ou via e-mail para o endereço geral@derme.pt.

Estrias: compreensão, prevenção e tratamento.

As estrias são uma cicatrização desagradável da pele devido ao rompimento das fibras de elásticas e de colagénio que lhe conferem elasticidade e tonicidade, e tanto afectam homens quanto mulheres, sendo que nenhum dos dois sexos as encara de modo agradável. Estrias - dermeAs estrias são no entanto um problema cutâneo com soluções terapêuticas e uma prevenção razoavelmente eficaz, porquanto sejamos capazes de compreender porque surgem. O caso do sexo masculino é possivelmente aquele em que o surgimento de estrias mais está ligado à ignorância sobre este assunto, tantas vezes conotado apenas com as dietas iô-iô ou a gravidez. Pense na pele como uma corda que vai esticando até atingir um ponto de ruptura. Os nossos tecidos cutâneos utilizam a elastina e o colagénio para obterem alguma elasticidade e firmeza, mas qualquer aumento rápido do volume muscular pode ser superior à capacidade de adaptação dos tecidos, levando ao rompimento das fibras de colagénio e gerando as estrias, como é o caso da musculação. Por isso, a adolescência (pelo crescimento mas rápido) ou a gravidez (pelo aumento de volume abdominal e mamário), ambos períodos de desenvolvimento corporal acelerado, são os dois momentos da vida mais associados ao surgimento de estrias, mas isto também é verdade para o desporto físico intenso e o aumento súbito da massa muscular através de simples visitas ao ginásio. Finalmente, o recurso prolongado à aplicação tópica de anti-inflamatórios esteróides também pode levar a atrofia cutânea e desenvolvimento de estrias locais.

Prevenção de Estrias

A prevenção das estrias só pode ser feita com recurso a cuidados continuados e diários. E o maior cuidado é o controlo do seu peso de modo a não o variar depressa demais para as capacidades de adaptação da sua pele, mas se por alguma razão (exercício físico ou gravidez) se encontra num período de grande ganho em massa muscular ou peso, aplique diariamente um creme hidratante que auxilie a capacidade distensão da pele. Além da hidratação cutânea frequente, o surgimento de estrias pode ser evitado com recurso a meios de sustentação externa como cintas e soutiens, já que estes fornecem maior apoio aos tecidos em desenvolvimento, atenuando o esforço de adaptação exigido à pele.

Tratamento das estrias

O tratamento das estrias é hoje um processo dermatológico simples e de grande eficácia, mas o melhor é contactar um dermatologista durante os primeiros sintomas, nomeadamente durante a fase vascular das estrias, quando elas são mais recentes e apresentam uma coloração avermelhada. Nesta fase, o tratamento inicia-se com a utilização de laser pulsado de contraste (PDL) para secar os vasos sanguíneos que conferem essa tonalidade vermelha e fazer “contrair” as estrias, antes de se passar para tratamentos com a aplicação de retinóides e/ou processos de abrasão cutânea ou peelings. Com o avançar das estrias, estas estabilizam-se e tornam-se verdadeiras cicatrizes dérmicas completas, cujo tratamento terá de ser muito mais agressivo e penoso, podendo requerer períodos curtos de “convalescença”. Uma das técnicas mais eficazes, na actualidade, para o tratamento das estrias é o laser de CO2 fraccionado e a aplicação de plasma rico em plaquetas (PRP) localmente, com factores de estimulação e crescimento. Portanto, o tratamento das estrias mais eficaz e menos custoso é o tratamento precoce. Ao contactar um dermatologista, poderá ter o seu caso analisado por um especialista competente de forma a começar a intervenção rapidamente, quando a taxa de sucesso é maior e o incómodo será menor.

Se quiser saber mais sobre a prevenção e tratamento das estrias, dirija-se a www.derme.pt

Correcção de Estrias

Causas e tratamentos de Estrias

tratamento de estriasAs estrias são um problema estético que afecta homens e mulheres e são bastante fáceis de reconhecer. Quando são recentes, apresentam um tom avermelhado e um trajecto ligeiramente deprimido e com atrofia da epiderme.

As estrias são cicatrizes cutâneas da pele, que se referem a fracturas causadas à derme por fenómenos de distensão dos tecidos e factores hormonais que fragilizam as fibras de colagénio. São lesões irreversíveis que formam cicatrizes dérmicas visíveis.

Principais causas das estrias

Produção hormonal: o aumento da produção de estrogéneos na puberdade e na gravidez pode fragilizar as fibras de colagénio e facilitar o aparecimento de estrias nas mulheres.

Uso de medicamentos: alteram da mesma forma alguns aspectos ultra-estruturais da pele, nomeadamente no caso dos corticóides por via oral ou de aplicação tópica prolongada.

Crescimento acelerado na puberdade: o estiramento da pele ocorre devido ao crescimento acelerado na fase da adolescência.

Dietas iô-iô: emagrecer e engordar repetidas vezes provoca um estiramento excessivo da pele.

Predisposição genética: se houver antecedentes familiares acentuados deste tipo de lesões, pode ocorrer o aparecimento de estrias, sendo uma característica genética, a nível do tecido dérmico.

Ganho brusco de massa muscular: nos praticantes de actividades físicas intensas, é comum ocorrer o aparecimento de estrias. A alimentação inadequada, aliada a uma actividade física intensa para ganhar massa muscular, podem levar ao aparecimento de estrias na pele.

As zonas mais propícias ao aparecimento de estrias são a região glútea, as mamas e as ancas, pois são zonas de grande concentração de tecido adiposo. Por questões genéticas e hormonais, a mulher está mais sujeita ao aparecimento de estrias.

Tratamentos de correcção de estrias

estriasNuma fase em que a estria é recente e tem uma tonalidade avermelhada, a melhor forma de tratar é tentar remover a componente vascular. Isto é feito através da fotocoagulação dos vasos com um laser específico designado PDL (laser pulsado de contraste).

No que respeita ao tratamento tópico directo, existem moléculas, nomeadamente os retinóides (derivados da vitamina A ácida), que têm a capacidade, ao nível da derme, de estimular as células locais na produção de novos elementos da mesma – fibras elásticas, colagénio e outras moléculas de substância fundamental com capacidade de hidratação da derme, sendo importantes para a melhoria cosmética dessas estrias.

Na fase das estrias nacaradas, o problema é mais complicado de resolver, uma vez que se tratam de lesões estabilizadas e verdadeiras cicatrizes fibrosas dérmicas, a melhor abordagem é a aplicação dos retinóides tópicos e de alfa-hidroxiácidos que têm igualmente algum poder e estimulação dérmica.

Várias técnicas são exequíveis nesta fase, desde a dermabrasão mecânica com peeling de TCA em oclusão, passando pela mesoterapia convencional até à mais recente e promissora terapêutica com plasma enriquecido em plaquetas (PRP).

Para saber mais sobre correcção de estrias, causas e tratamentos, contacte-nos já e marque uma consulta, através do número 213 714 116 ou do endereço de correio electrónico geral@derme.pt

Qual o Tratamento de Estrias?

tratamento de estriasConsideradas um aborrecimento tanto para homens como para mulheres de todo o mundo, as estrias são um fenómeno a que a medicina estética declarou guerra há muito tempo.

São vários os tratamentos de estrias que existem no mercado, espalhados pelos cinco continentes.

Tem questões sobre tratamento de estrias? Que aconselhar-se melhor? Contacte-nos por e-mail para o geral@derme.pt ou ligue-nos para o 213 714 116/7.

Primeiro que tudo, é importante perceber que cada caso é um caso e o tratamento de estrias mais indicado para um paciente, pode não o ser para outro.

Possíveis Tratamentos das Estrias

A microdermoabrasão é um dos tratamentos mais clássicos. Utilizado desde a década de 1980, este procedimento consiste na colocação de micro cristais na pele, removendo a sua camada superior. Normalmente, é utilizado em conjunto com outros tratamentos.

Outro dos tratamentos de estrias mais tradicional é a massagem diária sobre a zona afectada pelas estrias. A massagem visa aumentar a circulação e promover o crescimento de pele nova, reduzindo simultaneamente as linhas espessas da pele nessa zona.

Existem ainda variadíssimos cremes e loções, para aplicar após a massagem. A ideia é que o creme penetre na pele e estimule o crescimento de novas células. Mas que loção ou creme escolher? Qual será o mais indicado de todos para o seu caso? Contacte o seu dermatologista e esclareça as suas dúvidas.

O laser é outro dos tratamentos de estrias bastante utilizado. Normalmente, é aplicado em 4 a 6 sessões, reduzindo a visibilidade da cicatriz no tecido da pele.

Os tratamentos de estrias são muitos e diversos, mas, como referido, cada caso é um caso particular. Para saber qual o tratamento de estrias que mais se adequa ao seu caso, contacte-nos já e marque uma consulta, através do número 213 714 116/7 ou do endereço de correio electrónico geral@derme.pt.

Tratamento de Estrias?

Tratamento de Estrias

Consideradas um problema cosmético sério tanto para homens como para mulheres de todo o mundo, as estrias são um fenómeno a que a dermatologia estética declarou guerra há muito tempo.

São vários os tratamentos de estrias que existem no mercado, espalhados pelos cinco continentes.

Tem questões sobre tratamento de estrias? Que aconselhar-se melhor? Contacte-nos por e-mail para o geral@derme.pt ou ligue-nos para o +351 213 714 116.

O que são Estrias?

As estrias são cicatrizes cutâneas da pele, que se referem a pequenas fracturas causadas à derme, por fenómenos de distensão dos tecidos e factores hormonais que fragilizam as fibras de colagénio. Estas pequenas rupturas são lesões irreversíveis que formam cicatrizes dérmicas visíveis.

As estrias são um tipo de patologia cutânea fácil de reconhecer por toda a gente. A lesão recente, apresenta uma tonalidade avermelhada, em que existe um tecido cicatricial muito vascularizado, decorrendo desse facto a tonalidade avermelhada.

Progressivamente, com o passar do tempo, o depósito de material cicatricial nomeadamente o colagénio, as mesmas estrias tomam uma tonalidade esbranquiçada, nacarada – o aspecto típico das estrias estabilizadas.

As estrias surgem como resultado da distensão dos tecidos e é nas idades e nas alturas em que a morfologia cutânea muda de uma forma relativamente rápida, que são mais susceptíveis de aparecer.

Casos/Zonas Típicos de Estrias

Tratamento de EstriasSão períodos típicos a adolescência, quando há um pico de crescimento corporal ou quando há aumentos de massa gorda ou massas musculares (engordar/emagrecer, musculação), ou seja, quando há processos de variação de massa e/ou estiramento cutâneos relativamente rápidos.

O terceiro trimestre da gravidez, altura em que o feto mais cresce e ganha peso com o consequente aumento do volume do abdómen, do peito e do plano adiposo em geral é, habitualmente também, um momento crítico no aparecimento destas lesões.

As zonas mais habitualmente envolvidas no aparecimento das estrias são a região glútea (as nádegas), as mamas e as ancas, já que são zonas de grande concentração de tecido adiposo.

É um facto que, por questões genéticas e hormonais, a mulher está mais sujeita ao aparecimento das estrias, se bem que elas aparecem no homem também, com alguma frequência.

Outro importante factor de desenvolvimento das estrias, sobretudo em áreas de pele fina, são os medicamentos conhecidos genericamente como corticosteróides – anti-inflamatórios muito potentes, derivados da cortisona -, cuja aplicação continuada conduz a graus variáveis de atrofia cutânea e à formação de estrias locais, as denominadas «estrias cortisónicas».

Os tratamentos de estrias são muitos e diversos, mas, como referido, cada caso é um caso particular. Para saber qual o tratamento de estrias que mais se adequa ao seu caso, contacte-nos já e marque uma consulta, através do número +351 213 714 116. ou do endereço de correio electrónico geral@derme.pt

A abordagem das estrias envolve 2 vertentes. A prevenção do seu aparecimento e tratamento cosmético das estrias já instituídas.

Prevenção de Estrias

Um dos principais factores na óptica da prevenção, é a hidratação cutânea – que, de alguma forma, condiciona a elasticidade da pele e a sua capacidade de sofrer distensões sem haver a ruptura dos tecidos. Como parece evidente, e decorrente do já explanado, o controle do ganho de peso e/ou massa corporal é a pedra basilar deste processo de prevenção.

Tratamentos de Estrias

Uma vez instituída a estria, a sua abordagem é mais difícil. Existem inúmeros métodos que, não conseguindo erradicá-las por completo, pelo menos melhoram substancialmente o seu aspecto cosmético e a eventual flacidez cutânea associada.

EstriasNuma fase em que a estria é recente e tem uma tonalidade avermelhada, a melhor forma de tratar é tentar remover-lhe essa componente vascular. Realiza-se esta abordagem da «estria vascularizada» através da coagulação dos vasos por um laser específico designado de PDL (laser pulsado de contraste).

Do ponto de vista do tratamento tópico directo, há moléculas, nomeadamente os retinóides (derivados da vitamina A ácida), que têm a capacidade, ao nível da derme, de estimular as células locais na produção de novos elementos da mesma – fibras elásticas, colagénio e outras moléculas da substância fundamental com capacidade de hidratação da derme, sendo importantes para a melhoria cosmética dessas estrias.

Na fase das estrias nacaradas o problema é mais complicado de resolver, já que são lesões estabilizadas e verdadeiras cicatrizes dérmicas. Há um componente fibroso importante e alguma atrofia da epiderme pelo que aí também a melhor abordagem é a aplicação dos retinóides tópicos e de alfa-hidroxiácidos que têm igualmente algum poder de estimulação dérmica.

Numa abordagem mais enérgica destas lesões existem variados protocolos – Laser de CO2 fraccionado, mesoterapia com extracto de alcachofra e silício orgânico ou técnicas particulares de peeling químico com ácido tricloroacético (TCA).

Estas últimas estão, habitualmente, englobadas em protocolos de abrasão prévia (mecânica ou laser) seguida da aplicação de ácidos e pensos oclusivos durante algum tempo. São procedimentos relativamente agressivos que requerem motivação do doente, já que induzem períodos de convalescença variáveis, pelos cuidados diários necessitados e pelo incómodo de vários dias que causam.

Estas técnicas devem ser executadas em várias sessões (3 a 4 habitualmente), espaçadas por algumas semanas, para uma melhoria progressiva do aspecto cosmético das estrias.

De uma forma geral, quanto mais agressiva é a técnica, mais rápidos são os resultados observados na estria, sendo que a aplicação simples de medicação tópica (cremes) tem resultados lentos e muito limitados, parcialmente visíveis apenas a médio/longo prazo.

Nunca será demasiado relembrar como principal premissa da prevenção destas inestéticas lesões cutâneas, a contenção do aumento brusco de massa corporal (gordura e músculo), a sustentação externa (cintas, soutiens, …) e a insistente hidratação cutânea.