Tratamento de Varizes

As varizes decorrem de uma doença vascular que se identifica através do inchaço ou deformação das veias. Apesar de poderem manifestar-se em qualquer parte do corpo, são mais frequentemente encontradas nas pernas e nos pés, uma vez que são áreas onde há uma maior pressão do sangue que regressa ao coração, contrariando a força da gravidade.

As varizes na população mundial

shutterstock 11543944As varizes afectam mais de 15% da população, com idade superior a 30 anos. Quando afecta jovens com idade inferior a 14 anos inserem-se no grupo de deformidades vasculares congénitas.

A maior parte das varizes ou veias varicosas, têm uma predisposição genética ou familiar que levam à perda ou enfraquecimento da elasticidade da parede da veia e incompetência no funcionamento das válvulas venosas. Neste caso, as varizes denominam-se por varizes primárias. Em oposição, as varizes secundárias/adquiridas decorrem de lesões nas válvulas venosas seja por trauma ou trombose venosa profunda.

Varizes genéticas e ambientais ou situacionais

As pessoas que nascem com esta predisposição genética apresentam à partida uma menor resistência da parede das veias. Em combinação com outros factores desencadeantes de varizes, como gravidez, hormonas, obesidade e postura, têm de facto uma elevada propensão para o desenvolvimento de varizes.

Consequências das varizes na saúde

Como principais complicações das varizes, aponto as seguintes:

  • hemorragia pelas veias varicosas, i.e., varicorragia
  • hiperpigmentação da pele, i.e., manchas escuras, roxas
  • eczema (de estase)
  • úlcera, ou feridas da pele
  • maior tendência para infecções (erisipela, impetigo, …)
  • tendência para formação de coágulos dentro destes vasos (tromboses profundas)

A trombose profunda insere-se no quadro sintomatológico mais grave, podendo desenvolver e originar problemas respiratórios e embolias pulmonares.

 

 

Contacte-nos e/ou marque uma consulta